Área do cliente

Notícias

O que o Mercado de Trabalho espera de mim? - Dia Mundial da Juventude

Quarta-feira, 30 de março de 2022

Neste 30 de março, Dia Internacional da Juventude, deixamos uma frase de Cora Coralina que nos inspirou: “Acredito nos jovens à procura de caminhos novos, abrindo espaços largos na vida!”

Esse é um questionamento comum que ouvimos dos jovens quando desejam se encaminhar para uma vaga para estágio ou para Jovem Aprendiz. Só nesses 3 primeiros meses do ano de 2022 foram mais de 1.500 

encaminhamentos, ou seja, foram mais de mil jovens que tiveram oportunidades de serem inseridos no mercado de trabalho. E durante os processos seletivos podemos observar a angústia dos candidatos em: não saberem como se comportar. O que colocar no currículo? Qual curso complementar devem fazer? Se algumas de suas características são positivas ou se são negativas? E tantas outras angústias.

Uma pesquisa apurada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), realizada em 2021, mostrou que a taxa de desocupação entre a população de 14 a 17 anos chegou a 46,3%; entre os de 18 a 24 anos, o desemprego foi de 31%; e, por fim, de 25 a 39 anos, ficou em 14,7%, mesma taxa observada no conjunto do país no período.

A boa notícia é que o IEL encontra-se exatamente no meio, como uma ponte entre o aluno, a empresa e a instituição de ensino e isso traz uma condição privilegiada, pois entendemos bem quais são as expectativas de cada um desses. Então vamos lá! Abre o bloco de notas e escreve aí essas dicas:

  • À primeira vista a empresa se encanta com pessoas que tenham boa capacidade de comunicação, isso é primordial, pois é principalmente pela comunicação que o recrutador conhece mais sobre o candidato;
  • Algumas empresas buscam experiência do candidato, mas é justamente através do estágio que o estudante adquire-a. Contudo, vale ressaltar que algumas vivências de trabalho, sejam no negócio da família, sejam gerindo uma “lojinha” on-line e etc. Também são válidas como experiência no mercado de trabalho;
  • Se você não tem experiência, não se apavore essa é a hora de aprender, então enquanto não chega a sua seleção, aproveite para caprichar em cursos extracurriculares e em conhecimentos específicos, aposte em cursos gerais como os de informática e também em cursos específicos, dentro da área em que você pretende atuar;
  • Esteja motivado, e não permita que aspectos como o valor da bolsa, o translado, o acordar mais cedo e outros esforços necessários impeçam o seu crescimento profissional e pessoal;
  • E por último, busque desenvolver habilidades comportamentais que envolvam resolução de problemas (isso o tornará mais proativo), trabalho em equipe e esteja sempre aberto para aprender cada vez mais.
Fonte: Francine Ferro, Analista de Carreiras IEL

Compartilhe:

Deixe aqui a sua opnião sobre este produto ou serviço.